29
Dezembro
 
NA CIDADE COM O NOME DE MULHER, TUDO INDICA QUE A VERBA INDENIZATÓRIA TORNA BANDEIRA DE CAMPANHA PARA ELEGER PRESIDENTE DA CÂMARA E OUTROS PRA PAGAR PARCELAMENTO DE CARROS

Após vencer o mandato do presidente que esturrava como Leão nas redes sociais e em nosso blog e agora vende ovos e pia como pintinho, aos novatos edis da cara pálidas, queremos dizer que a verba indenizatória não é complemento salarial e sim, um ressarcimento de despesas extra da atividade de vereança; as câmaras no Estado, tem um orçamento que deve contemplar as despesas com as atividades dos vereadores, é claro, o que for extra ao orçamento será ressarcido com a verba indenizatória

Vergonhosamente, na cidade teve candidato que tão logo foi confirmado sua vitória, já comprou um carro confiando na tal verba indenizatória. A você amigo vereador, fique bem registrado que estamos de olho, pois, essa verba indenizatória não é complemento salarial e o dito cujo que quis ser vereador, ao que parece não contava com a revogação do decreto que instituía a verba, mas segundo o vereador em questão, essa revogação foi por pura vingança de quem não ganhou.


O vereador em baila chegou usar o perfil do filho para fazer uma enorme defesa da tal verba, o incrível é que em momento algum ele explicitou quais os projetos que tem para realizar com a verba. O vereador foi até ousado dizendo que qualquer que seja o presidente que venha a se eleger, a verba indenizatória deva voltar, pois, não tem como o vereador exercer suas atividades sem a verba. Ai pergunto ao então vereador: Antes da famigerada verba, os vereadores não exerciam suas atividades? Qual é o motivo que levou vereadores ao seu quarto, quinto mandato aí no município?


Oras, isso é verba indenizatória ou diárias? Após as verbas indenizatórias, alguém sabe dizer quantas viagens os vereadores deram a capital em busca de recursos ao município? A povo precisa acompanhar o desempenho dos seus representantes e cobrar prestação de contas dos recursos usados. Eu só digo uma coisa ao futuro presidente, o desgaste com essa tal verba é grande, basta dizer que o presidente que está encerrando o mandado fez lá suas manobras para aprovar a tal verba, e o povo deu a resposta na hora exata não é mesmo atual presidente?


Por falar do atual presidente, quem se lembra de quando nas redes sociais e em nosso blog o mesmo esturrava como leão e agora mia como gatinho abandonado pedido leite?


Essas são as típicas dos projetos desta figura pitoresca da política matogrossense que, quando estavam com o mandato em curso, perderam a noção de que o contrato com a sociedade vencia após quatro anos. 


Era asqueroso, não admitia ser questionado, confrontados ao cargo público que exercia. Era ele e as nuvens vislumbrando com o poder que tinha mas, e agora presidente?. Que pena, na verdade são uns verdadeiros coitados que quando estão no poder, mal sabe eles que  a arrogância precede a queda.


Isso é a pura verdade, o povo acredita e aposta em determinado candidato, graças ao ex padre da cidade, só não imaginavam que o mesmo iria trocar de partido para que fosse melhor acomodado no poder, se adequando da melhor forma para que seus interesse fossem melhor atendidos. 


Porém, o resultado das ações, postura e trabalho prestado, (pifio), foi sem dúvida alguns reflexos das ruas na tentativa da reeleição em 2016. 


Vereador, é fato que quem está de fora consegue enxergar melhor os problemas já que o mesmo não é parte do problema. Quando fiz minhas considerações, críticas, às vezes de forma contundente é bem verdade, fiz por que não era uma visão unilateral, fiz por que escutei o povo. 


Ao invés de vossa excelência parar e analisar, rever os conceitos, e então tomar a atitude correta, fez tudo ao contrário tentando ridicularizar a quem lhe criticava, tentou comparar o resultado da minha candidatura a deputado estadual quando se quer não visitei uma casa e tive quase quatrocentos votos, com o resultado de sua eleição (230) votos. Como já disse, minha candidatura foi pé no chão, praticamente não gastei um tostão em relação aos corruptos que gastam uma fortuna quando não tem ajuda de padre para chegar ao poder e não sai batendo de porta em porta e fiz uma grande votação e quanto aos biltres, o tempo mostrou que realmente para os arrogantes a queda é questão de  tempo.


MAS VOLTANDO AO ASSUNTO VERBA INDENIZATÓRIA QUE SE TORNA BANDEIRA DE CAMPANHA PARA ELEGER-SE PRESIDENTE DA CÂMARA E DE ALGUNS EDIS PARA PAGAR PARCELAMENTO DE CARROS.

Se tem uma coisa que deveria prevalecer na política é a palavra de um homem, pelo menos é assim que os pais ensinavam seus filhos. E na cidade com o nome de MULHER, essa tradição de honrar com a palavra passou longe de um certo vereador eleito o mais votado da cidade.

Vamos aqui clarear a mente dos eleitores desta cidade, somente a título de esclarecimento, já que o eleitor tem memória curta, o vereador em questão, em campanha dizia que ele jamais concordaria com o pagamento de verna indenizatória, isso, antes da eleição, pois, bastou chegar as vésperas de assumir o mandato como vereador, ele lança seu nome para concorrer à presidência da Câmara e pasmem senhores e senhoras, agora ele está mostrando para que veio, e segundo os bastidores, de fontes seguras, afirmam que para conseguir o apoio de outros vereadores, aquele que se dizia ser o dono da razão, já não é mais o mesmo, e vai colocar em votação o projeto que autoriza pagar a verba, com isso, ele conseguiu trair até mesmo o outro candidato a presidente que também é favorável ao pagamento, mas que nunca disse que era contra. Vergonhoso ao povo não?

Eu que acompanho há muitos anos a política na cidade que um dia já foi considerado princesinha do nortão e hoje está em devaneio, vejo que entra candidato e sai candidato e a falta com a palavra continua a mesma, e eu juro que pensava que desta vez haveria um pouco mais de honradez com a palavra por parte dos eleitos, não generalizando é claro, mas em se tratando de um vereador que a população o elegeu pensando que as coisas seriam diferentes, a decepção foi total!

Dizem também que para suprir a sua falsa fala aos eleitores, o vereador, agora diz também que a parte dele da verba indenizatória irá passar a uma entidade beneficente, normal, mas isso não abona as mentiras praticadas por ele junto aos eleitores já que não cumpre com a palavra, pois, hora fala uma coisa e hora muda de lado.

Quanto a posição o outro vereador que também é candidato a presidente, esse pelo menos manteve a sua palavra desde que o projeto entrou em votação na câmara e manteve a sua posição até o final quando alguns vereadores magoados por não terem sido eleitos resolveram revogar o projeto de Lei e quanto ao seu principal apoiador, o que ele pensa disso?

Este, quero acreditar que não esteja nada contente, pois quando assumiu a vaga de vereador na gestão passada, ele foi o único que foi contra a aprovação do pagamento da verba, mas, somente com uma ressalva, ele, apresar de ter votado contra, recebeu normalmente a verba, ou seja, definindo a posição do vereador, foi contra para mostrar para a população, mas no dia do pagamento recebia a verba. 


Por enquanto é só um puxão de orelhas e sem dizer nomes aos bois da cara pálidas. Que isso sirva de lição aos novatos navegantes que foram eleitos, um conselho aqui vai, trabalhem honestamente e mostre ao povo que saibam dar:


HONRA A QUEM TEM HONRA

Por: João B. da Silva (JOÃO MAGUILA)


0
Comentários    |    Comente esta matéria
Pesquisar:
 
Postagens:
Quem sou eu

Sou uma pessoa extremamente revoltada com a desigualdade social, e com as pilantragens de alguns políticos, acho lamentável que os nossos representantes não tenham coragem de enfrentar os problemas do nosso país, em especial no meu estado de Mato Grosso.