Publicidade:
30 de Setembro, 2020 - 08:40
Inter empata, classifica o Grêmio, e fica perto das 8ªs da Libertadores

Foi o Internacional quem entrou em campo para enfrentar o América de Cali, fora de casa, na noite desta terça-feira (29), mas quem tem motivos para comemorar é o torcedor do seu maior rival, o Grêmio. Isso porque o Tricolor, que mais cedo venceu a Universidad Católica por 2 a 0, precisava de um empate no outro jogo do grupo para se garantir nas oitavas de final da Copa Libertadores.

E foi justamente o que aconteceu. Em um jogo de poucas emoções e muito mais faltas do que chances de gol, o Inter, mesmo com um a menos durante boa parte do jogo, segurou o 0 a 0 e, além de classificar o maior rival, ficou em situação confortável, e, com 8 pontos, precisa apenas de um empate com a Universidad Católica, no dia 22 de outubro, para garantir a sua vaga.

Caso não consiga, o Colorado pode ainda "secar" o América de Cali na última rodada. O "problema" é que os colombianos encaram justamente o Grêmio. Será que vai ter torcedor do Inter torcendo para o principal adversário?

Inter adianta marcação no início do confronto

Buscando seu gol a todo custo logo nos primeiros minutos, o Internacional apostava em uma marcação alta, visando diminuir os espaços para o time do América. Entretanto, mesmo com essa tentativa, a equipe de Coudet não conseguia criar jogadas perigosas, e ainda viu Lomba trabalhar na finalização do volante Sierra.


Colorado erra no último passe

Perdendo Saravia, que saiu contundido aos 11 minutos, dando seu lugar a Heitor, a equipe brasileira conseguiu repor sua peça na linha defensiva. Porém, por outro lado, o fator ofensivo pesava já que o Colorado, apesar de controlar bem a posse de bola, não conseguia oferecer perigo ao goleiro Graterol, errando no último passe antes da conclusão, para lamentação de Coudet no banco de reservas.


Leandro Fernández e Galhardo pouco criam

Até os acréscimos, o panorama do confronto basicamente mantinha-se igual. Com isso, mesmo o Inter conseguindo chegar ao seu campo de ataque, a forte marcação por parte do time colombiano anulava as tentativas de finalização de Galhardo e Fernández, fazendo com que o placar ficasse igualado sem gols.


Inter fica com um a menos

Sem conseguir vazar a defesa colombiana, Coudet promoveu então sua primeira alteração no intervalo, colocando Boschilia no lugar de Praxedes. Entretanto, as coisas não estavam fáceis para o time gaúcho. Com Leandro Fernández tomando amarelo em um lance aos 7 minutos, momento mais tarde, aos 12, o atacante acabou recebendo o cartão vermelho, para lamentação de seus companheiros em campo.


Lomba segura as investidas do América

Com a desvantagem numérica, Eduardo Coudet novamente foi obrigado a mudar um pouco o esquema tático do time brasileiro, desta vez tirando Nonato para dar lugar a Musto. Sendo assim, a equipe de Cali, sem importar-se com os problemas do adversário, chegava com perigo, como na cabeçada de Ramon, fazendo com que Lomba trabalhasse para não deixar sua equipe atrás no marcador.


Inter assustava, mas passava sufoco

Com poucas chances criadas, o Colorado até conseguiu chegar com perigo em uma bola com Patrick, que, chutando de primeira, deixou o goleiro Graterol só torcendo para a bola sair. Entretanto, a equipe de Cali não deixava barato e, aos 34, Sierra, de frente para o gol, mandou a bomba na trave de cima, quase marcando o primeiro no Pascual Guerrero.


Fim sem emoção

Até os acréscimos, o panorama do confronto basicamente mantinha-se igual. Sendo assim, foram poucas as tentativas por ambos os lados, dando a deixa para a arbitragem encerrar o duelo em Cali.

Fonte: R7
25 de Setembro, 2020 - 14:42
CBF analisa surto no Fla para evitar contágio nas Eliminatórias

O surto de covid-19 que se espalhou pelo Flamengo está intrigando os médicos da CBF que, junto com membros da comissão médica flamenguista, iniciaram, como sempre ocorre nestas ocasiões, uma investigação para descobrir a origem desta onda.

Até agora, desde a viagem da delegação para o Equador, para jogos da Libertadores, 36 componentes do departamento de futebol do clube foram contaminados.

"Em situações nas quais há surtos, o protocolo de segurança foi rompido em algum momento. Isso está sendo investigado", diz o infectololista Carlos Starling um dos assessores do departamento médico da CBF em assuntos ligados à covid-19 e consultor científico da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Para ele, ainda é cedo para se chegar a alguma conclusão dentro desta análise que deve ser feita com critério e sigilo, para não haver algum tipo de exposição invasiva. Ele admite que o contágio pode ter ocorrido durante a ida ao Equador, mas ressalta que tal afirmação ainda é uma hipótese.

"Não sabemos ao certo, mas tudo sugere que sim (o surto ocorreu na viagem). Todas as hipóteses estão sendo investigadas, desde a viagem, comportamento no hotel, todas as oportunidades que facilitam o contágio, quando há maior contato entre as pessoas. Estas viagens em conjunto são muito próprias dentro da dinâmica dos clubes", observa.

Starling ressalta que a pandemia dentro do futebol tem sido uma fonte de aprendizado dos médicos, em relação à covid-19. E cada investigação auxilia no aprimoramento dos protocolos, desde a primeira rodada do Campeonato Brasileiro deste ano, ocorrida no início de agosto.

Os médicos utilizarão os conhecimentos sobre o que ocorreu com o Flamengo para evitar que a seleção brasileira, que jogará pelas Eliminatórias nos dias 9 e 13 de outubro, com a segunda partida sendo no Peru, passe por situação semelhante.

"Essas investigações têm um caráter pedagógico, não só neste episódio. Todas as ocorrências são úteis para um maior aprendizado. Há uma preocupação em proteger todos os participantes de todas as séries, de todos os gêneros, seja em clube ou na seleção. Todas as semanas nos reunimos para analisarmos a experiência acumulada. A orientação é homogênea neste sentido", completa.


Fonte: R7
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais