Publicidade:
4 de Novembro, 2019 - 19:17
Emerson Sheik pede demissão e deixa o Corinthians

Emerson Sheik não trabalha mais para o Corinthians. O então coordenador de futebol do clube decidiu pedir demissão na tarde dessa segunda-feira, depois de uma conversa franca com o presidente Andrés Sanchez e outros membros da cúpula alvinegra. Nesta terça, antes de Dyego Coelho, Sheik concederá entrevista coletiva.

Emerson vinha sofrendo muita pressão interna, havia um descontentamento com seu desempenho na função. No clube, algumas atitudes do então coordenador geravam incômodo, até mesmo a falta de conhecimento teórico para desempenhar o trabalho era questionada.

Em três passagens pelo Corinthians como jogador, Emerson Sheik colecionou títulos: Paulista (2013 e 2018), Brasileiro (2011 e 2015), Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012) e Recopa Sul-Americana (2013).

Com dois gols e uma assistência nas finais da Libertadores de 2012, o ex-camisa 11 entrou de vez para a história do Corinthians como um dos atletas mais significativos para o clube.

Desde a aposentadoria dos campos, ao fim da temporada de 2018, Emerson Sheik vinha se dedicando a trabalhar como dirigentes. A partir de agora, caso pretenda ainda seguir na carreira de dirigente, o ídolo corintiano terá de procurar uma nova equipe.

A saída voluntária de Emerson representa a sétima mudança no Corinthians em menos de 48 horas. No domingo, Fábio Carille e o auxiliar Leandro Silva, o Cuca, foram demitidos. A limpa continuou nessa segunda, com o auxiliar Fabinho, o preparador físico Walmir Cruz e o analista de desempenho Denis Luup. No departamento de comunicação, Olavo Guerra assumiu o posto de Denis Ninzoli, rebaixado às categorias de base.


Fonte: Gazeta Esportiva
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais