Publicidade:
9 de Julho, 2020 - 10:25
Polícia Civil cumpre mandados contra facção envolvida com tráfico de drogas e tortura em Poxoréu

A Polícia Civil, baseada em investigações da Delegacia de Poxoréu (251 km ao sul de Cuiabá) deflagrou na manhã desta quinta-feira (09.07), a operação Bateia, com alvo em uma organização criminosa envolvida em diversos crimes, entre eles tráfico de drogas e tortura.

A operação tinha o objetivo de dar cumprimento a 17 ordens judiciais contra o grupo criminoso, sendo dez mandados de prisão, sete de busca e apreensão, além de serem realizadas três prisões em flagrante.

Os trabalhos contaram com apoio da Delegacia Regional de Primavera do Leste, com a atuação de mais de 30 policiais entre investigadores, escrivães e delegados, sendo os mandados cumpridos nas cidades de Poxoréu, Rondonópolis e Guiratinga.

Segundo o delegado de Poxoréu, Rafael Fossari, a operação foi deflagrada para combater a atuação da facção criminosa atuante em diversos crimes no município. As investigações que identificaram o grupo iniciaram há cerca de 60 dias após um usuário ser torturado pelo grupo em razão de uma dívida de drogas.

“No decorrer das investigações, identificamos que o crime foi praticado por integrantes do grupo criminoso, assim como o envolvimento da facção em diversos outros crimes, especialmente o tráfico de drogas, sendo representado então pelas ordens judiciais contra os investigados”, disse o delegado.   

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos até o momento uma arma de fogo, porções de entorpecentes, dinheiro e veículos, além de três flagrantes.  O delegado regional de Primavera do Leste, Carlos Roberto Moreira de Oliveira, elogiou o trabalho investigativo realizado pela Delegacia de Poxoréu que resultou na deflagração da operação.

“É um trabalho de inteligência que fez o mapeamento de todas as circunstâncias que envolviam a facção, aliado a colaboração do efetivo de toda a Regional de Primavera do Leste, sendo possível a deflagração da operação com o cumprimento de todas as ordens judiciais e desarticulação do grupo criminoso”, disse o delegado regional.

O nome da operação Batera faz alusão a um artefato utilizado na atividade do garimpo, para separar a terra do ouro.


Da assessoria


Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais