Publicidade:
12 de Agosto, 2019 - 10:17
MPE quer acesso ao depoimento de senadora no caso dos grampos ilegais

Para subsidiar os nove procedimentos investigatórios que apuram denúncias reveladas em depoimentos dos militares: coronel Zaqueu Barbosa, coronel Evandro Alexandre Lesco e o cabo Gerson Corrêa Júnior, o Ministério Público Estadual requereu acesso ao depoimento da então juíza da Sétima Vara Criminal, senadora Selma Arruda (PSL), colhido durante a instrução processual, que apura esquema de escutas ilegais em Mato Grosso.

Os militares foram reinterrogados em 16 de 17 de julho, perante a 11ª Vara Criminal, e apontaram supostas irregularidades que teriam sido praticadas por membros do MPE, e suposto envolvimento nos grampos ilegais.

Além do depoimento de Selma, o MPE pede cópia integral dos documentos apresentados pelos acusados Gerson e Evandro Lesco. Ambos pedidos foram aceitos pelo juiz da Décima Primeira Vara Criminal Especializada Justiça Militar, Marcos Faleiros, no último dia 08.

“Em resposta aos Ofícios n° 109/2019 e 114/2019, sirvo-me do presente para encaminhar 01 (um) mídia DVD-R, contendo cópia integral do feito referente a Grampolândia, depoimento da Dr. Selma Rosane Arruda colhido durante a instrução processual, bem como cópia integral dos documentos apresentados pelos Acusados Gerson e Evandro Lesco nos Incidentes ID nº 585074 e ID nº 585076” diz despacho do magistrado.

Envolvimento - Dois depoimentos, com duas versões contraditórias foram prestadas pela então juíza titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Arruda, sobre ofício enviado à época ao governador Pedro Taques (PSDB), avisando sobre dois números que supostamente poderiam ter sido inseridos como “barriga de aluguel”, no caso das interceptações ilegais em Mato Grosso.


Fonte: vgnoticias
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais