Publicidade:
9 de Setembro, 2019 - 20:21
Deputados de Mato Grosso gastam R$ 3,2 milhões em divulgação

Os 8 deputados federais por Mato Grosso titulares e um suplente gastaram R$ 3,2 milhões em divulgação da atividade parlamentar de fevereiro a agosto, isso sem contar as outras despesas com passagens, alimentação e manutenção de escritório. Por mês os deputados mato-grossenses têm direito a R$ 39,4 mil do "cotão".

No caso dessa verba, o parlamentar faz o gasto, comprova com notas e em até 90 dias recebe o reembolso. O valor do cotão varia entre os estados, porque leva em consideração o preço das passagens aéreas da capital do estado em que foi eleito até Brasília.

Lidera os gastos da cota parlamentar com divulgação o líder da bancada de Mato grosso, Neri Geller (PP), com R$ 85.850, maior gasto do deputado federal desde fevereiro, quando assumiu o cargo. Dentro desse valor, Neri prestou contas de pagamentos para produção de vídeo, contratação de assessoria de imprensa e publicação de matérias em sites.

O segundo que mais gastou em divulgação parlamentar foi Emanuelzinho (PTB), com R$ 59,2 mil. Ele comprovou gastos com consultoria de marketing, produção de vídeo e impressão de convite.

De licença médica entre abril e junho, Carlos Bezerra (MDB) voltou à Casa de Leis e aplicou R$ 45 mil na divulgação de seu trabalho. Segundo a prestação de contas do parlamentar, o valor foi gasto com a produção de um jornal e administração de redes sociais.

Apesar de ter ficado como suplente pouco mais de dois meses, Valtenir Pereira (MDB) foi o quarto que mais investiu em divulgação, com R$ 40 mil entre março e junho. Desse total, R$ 24,1 mil foi gasto com duas impressões de materiais em uma gráfica na Capital. Os 18,5 mil restantes foram pagos para um microempresário de Jaciara (144 km ao sul de Cuiabá) monitorasse e administrasse as redes sociais.

Na lista dos parlamentares mato-grossenses ainda tem Rosa Neide (PT), que apresentou um gasto de R$ 23.140, com a impressão de 4 edições de seu boletim informativo. Já um dos que menos usou o recurso disponível do cotão, Nelson Barbudo (PSL) gastou com publicações em um site de notícias do interior e gestão de redes sociais.

Quem menos gastou nesse quesito foi Juarez Costa (MDB), que investiu R$ 9.500 na contratação de uma agência para assessoria e consultoria de redes sociais. Já José Medeiros (PODE) não gastou verba com divulgação parlamentar.


Fonte: Gazeta Digital
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais