Publicidade:
8 de Outubro, 2019 - 20:22
Romoaldo nega propinas na AL e diz: "Riva não merece morrer na cadeia"

O ex-deputado José Riva, que apresentou em março deste ano proposta de delação premiada junto ao Ministério Público Estadual (MPE), “não merece passar o resta da vida na cadeia”. A afirmação é do deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB), que em entrevista ao HNT nesta terça-feira (8) disse torcer pela homologação da delação de Riva.

“Se ele cometeu excessos, eu acho que ele já pagou. Na delação tem que devolver e se ele tá falando toda a verdade, ele tem que devolver  tudo que ele pegou. O Riva é uma pessoa boa. Trabalhou muito,  espero que a Justiça homologue”, disse.

Ocorre que o próprio Romoaldo é acusado no documento de 105 páginas que Riva encaminhou ao MPE, de ter participado do esquema de propina montado na Assembleia, tanto no que diz respeito ao chamado “mensalinho”, quanto para os pleitos de eleição da Mesa Diretora, que ocorrem a cada dois anos.

José Riva aponta que, em aproximadamente 20 anos, foram pagos R$ 38 milhões  a deputados da Assembleia, a título de “compra de votos”. Propina que, segundo Riva, foi repassada de 1995 a 2015 aos parlamentares.

“Eu nunca peguei dinheiro para votar na Mesa. Fui primeiro secretário com Riva presidente. Nunca conversei sobre grana. Na época e até hoje, tinha-se a mania de formar o grupão e ir todo mundo para uma chácara aí e só voltava na hora de votar. Eu fui convidado pra ser vice-presidente do Riva em  2012”, argumentou Romoaldo.

O emedebista acrescentou que os cargos para a Mesa Diretora eram disputados e que, mesmo assim, foi convidado por Riva e seu grupo. “Também não falei com ninguém a respeito de recursos. O que eu sempre pedi foi estrutura para atender o povo do interior”, salientou.

Ainda de acordo com Romoaldo, a tentativa de delação de Riva, deve ser encarada como uma medida normal, tomada pelo ex-parlamentar.

“O Riva já é condenado a mais de 100 anos de cadeia, em primeira instância. Qual o homem que não fica desesperado? Acho normal ele tentar a delação, até porque uma pessoa chegar no processo onde ele chegou. Ele não tem saída. Espero que cada um que ele falou possa provar o contrário. Ele vai citar muita gente, pois pra mim ele foi um cara que comandou Mato Grosso durante 20 anos, em todos os governos. Cada um vai procurar provar sua inocência e eu vou provar a minha”, reforçou.

Quanto ao suposto pagamento de propina a deputados, que conforme Riva teriam sido feitos por Romoaldo, Sérgio Ricardo e Mauro Savi, durante os processos de eleições da Mesa Diretora, o emedebista também nega qualquer repasse ilegal feito nesse sentido.

Romoaldo teria feito pagamentos ilegais a ex-parlamentares como Wagner Ramos e Airton Português.

“Fui o primeiro vice presidente dele, não peguei nada e também não fui procurado por nenhum dos que votaram na gente, pra pagar. E esses que  ele alega que eu paguei, como o Wagner Ramos, é conversa, pois eu não tinha de onde tirar um dinheiro desse”, emendou.


Fonte: hiper noticias
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais