Anuncie Aqui    |    Denuncie    |    Contato    
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
Bem Vindo ao Nortão Notícias, 24 de Junho de 2017
Pesquisar no site
REGIONAL
     
10 de Janeiro, 2017 - 19:41
Selma Rosane abre audiências com processo de Silval

Com o término do recesso no Judiciário, a 7ª Vara Criminal de Cuiabá, presidida pela juíza Selma Rosane Santos Arruda e bastante movimentada no decorrer de 2016, volta a receber réus por corrupção, seus advogados, promotores de Justiça e jornalistas que acompanham as audiências de instrução e julgamento das ações penais.

A primeira audiência deste mês está marcada para a próxima sexta-feira (13), às 13h30 e diz respeito a um dos 
processos da Operação Sodoma contra o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), seu filho Rodrigo da Cunha Barbosa e outros 15 réus.

Conforme as investigações da Polícia Civil por meio da Delegacia Fazendária (Defaz), a organização criminosa chefiada por Silval recebeu R$ 17,6 milhões de propina somente do empresário Willian Paulo Mischur, dono da empresa Consignum que gerenciava a margem de empréstimo consignado dos servidores públicos do Estado.

Eles são processados por lavagem de dinheiro, concussão, extorsão, tentativa de fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, fraude processual e organização criminosa. Na denúncia, o MPE elaborou um organograma sobre o funcionamento da organização criminosa e detalhou a participação de cada um dos acusados.

Na lista dos réus estão os ex-secretários de Silval: César Roberto Zílio, Marcel Souza de Cursi, Pedro Jamil Nadaf, José de Jesus Nunes Cordeiro e Pedro Elias Domingos de Mello.

O rol de acusados se completa com o ex-deputado estadual José Geraldo Riva, o ex-prefeito de Várzea Grande, Walace Guimarães (PMDB), o procurador aposentado Francisco Gomes de Andrade Lima Filho (Chico Lima), a ex-assessora de Nadaf, Karla Cecília de Oliveira Cintra, Silvio Cézar Corrêa Araújo, ex-chefe de gabinete de Silval, os empresários Fábio Drumond Formiga, Antônio Roni de Liz, Evandro Gustavo Pontes da Silva e os advogados Bruno Sampaio Saldanha e Tiago Vieira de Souza Dorileo.

Depois, a próxima audiência será realizada no dia 16, às 13h30, e envolve um grupo de jornalistas que foram presos da Operação Liberdade de Extorsão. Eles são acusados de cobrar entre R$ 100 mil e R$ 300 mil de alguns políticos e empresários que mantinham contratos com o poder público para que não publicassem “matérias jornalísticas” denunciado irregularidades nos contratos.

Nos dias 23, 24 e 31 de janeiro a juíza Selma Rosane preside outras 4 audiências em processos distintos sendo que um deles possui 19 réus e tem o Estado como vítima.

Na pauta do dia 31 existem 2 audiências marcadas para o mesmo horário, às 13h30. Um dos processos que está sob segredo de justiça, tem como réu o ex-vereador João Emanuel Moreira Lima, Gleisy Ferreira de Souza que era apontado como “sócio” do ex-deputado estadual Maksuês Leite na Gráfica O Documento, Guedey Araújo, Luciano Cândino Amaral e Lucas Henrique do Amaral. O nome de Maksuês aparece como indiciado.

João Emanuel, atualmente preso por força de 5 mandados de prisão preventiva é processado em diversas ações penais que tramitam na 7ª Vara Criminal de Cuiabá por crimes de corrupção envolvendo desvios de dinheiro contra a administração pública e golpes contra pessoas comuns e empresários.


Fonte: Gazeta Digital
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
REGIONAL
21/06/2017
 menos   1   2   3   4   5   6   7   mais 
ENQUETES
VARIEDADES
OPINIÕES
NOTÍCIAS
Copyright © 2010 - Nortão Notícias
Quem Somos  |  Denuncie  |  Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player