Publicidade:
9 de Outubro, 2019 - 15:06
Servidor é denunciado por sacar salário-maternidade de indígenas e entregar apenas parte a elas

O servidor terceirizado da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) de Água Boa, Lusimar Dias Coelho, teve um mandado de prisão preventiva solicitado pelo Ministério Público Federal (MPF).

O servidor é acusado de estar se apropriando de salários-maternidade de indígenas que têm direito ao benefício. Lusimar Dias Coelho exigia valores de indígenas para auxiliá-los na obtenção do benefício previdenciário, cobrando valores que variavam de R$ 300 a R$ 500.


A prisão do suspeito ocorreu no dia 24 de setembro, após um inquérito instaurado pela Polícia Federal. Uma equipe policial que estava à paisana na porta de um banco em Água Boa, flagrou o servidor sacando o valor integral do benefício, que era de R$4.184,44, e entregando apenas R$920 à indígena beneficiária.


Na abordagem foi constatado que ele tinha guardado no bolso a outra parte do benefício previdenciário, ou seja, R$3.264,44.


Da redação

Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais