Publicidade:
9 de Julho, 2020 - 13:58
Secretário visita futura sede de colônia de pescadores de Sinop

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico tem atuado nos mais diversos seguimentos da economia sinopense de maneira a ajudar, a fomentar, buscar investidores e oferecer oportunidades. Um dos seus focos, ultimamente, tem sido a agricultura familiar.

Recentemente, o secretário da pasta, Daniel Brolese, esteve visitando a sede do balneário e estrutura de apoio à colônia de pescadores (Colônia Z-16 de Pescadores e Agricultores) construída pela Sinop Energia, como contrapartida e compensação às famílias desabrigadas pela formação do lago da usina hidrelétrica.

O local, uma área de quase 4 hectares, que fica a cerca de 20 quilômetros de Sinop, às margens do rio Teles Pires, foi uma doação feita pela Prefeitura de Sinop através de projeto de lei que prevê a construção de uma estrutura administrativa e um bloco para os pescadores.

Nesse espaço serão construídos 3,6 mil metros quadrados de espaço que contará contam com almoxarifado de equipamentos, área para descarga e limpeza de pescado, fábrica de gelo, câmara fria, espaço especializado para comercialização de pescado e seus subprodutos, assim como área para embalagem para comercialização em atacado, tanque para iscas vivas, minhocário, mini-oficina de manutenção  de barcos e, ainda, um alojamento para o vigia. Cerca de 83 pescadores compõem a Colônia Z-16.

Na área construída também deve haver estrutura voltada para o lazer e consta de sete quiosques, banheiro público, restaurante e duas piscinas, mini campo de futebol, redário, playground e um mirante. Infraestrutura que permite ser alugada para as demais famílias que não compõem a colônia de pescadores, mas querem passar um dia de lazer. Uma oportunidade de complemente de renda que, conforme ilustra Brolese, poderá ser revertida como uma taxa de condomínio e manutenção do complexo.

Há tempos a Prefeitura de Sinop tem voltado suas atenções para a agricultura familiar e, além das famílias de pescadores que compõem a Colônia Z-16, famílias da Gleba Mercedes V também foram beneficiadas com ações voltadas para a piscicultura. Ainda em 2018, 53 tanques de peixes foram construídos no assentamento e, durante sua fase de construção, as famílias passaram por cursos oferecidos pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) por meio dos quais puderam aprender sobre como tratar os peixes, bem como noções de comercialização e tudo mais que envolve a piscicultura.

O secretário Daniel Brolese adianta que, para os pescadores da Z-16, a Secretaria está sempre em busca de melhores condições para os produtores locais. “O município, por exemplo, dispõe do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) que permite, ao produtor enquadrado em suas exigências, colocar e comercializar o sei produto em todos os mercados da cidade e da região”, ilustra ao lembrar que, para que isso ocorra, o produtor precisa procurar a Secretaria e seguir os padrões sanitários recomendados.


Da assessoria


Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais