Publicidade:
23 de Outubro, 2019 - 14:28
Colisão deixa um ferido e carro tombado na MT-320

Um grave acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira, na MT-320, a cerca de 5 km da cidade de Colíder.

A rodovia está em obras e no sistema "pare e siga". Quando foi sinalizado para o trânsito seguir, um Chevrolet Celta, branco com placa de Paranaita teria avançado rápido demais.

O condutor de um Fiat Pálio, preto, que trafegava em sentido contrário, ainda tentou tirar o carro mas o Celta acabou atingindo a sua lateral.

O condutor do Celta ficou ferido e foi socorrido e encaminhado para o hospital regional de Colíder.  O motorista do Pálio, teve o air-bag acionado e sofreu apenas escoriações.

Após o impacto, o celta saiu da pista e tombou às margens da rodovia. Ambos os veículos, que não transportavam passageiros, ficaram bastante danificados.

O tráfego ficou em meia pista até a chegada do guincho para retirada do Pálio. A Guarda Municipal de Trânsito realizou a sinalização da rodovia, após o acidente.


Fonte: Nortão online
23 de Outubro, 2019 - 14:23
CPI colhe depoimento de diretor da associação de combustíveis Plural

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga a suspeita de sonegação de impostos e renúncias fiscais indevidas em Mato Grosso vai colher o depoimento do diretor de Planejamento Estratégico da Plural, Hélvio Rebeschini.

O depoimento está programado para as 14h desta quinta feira (24) na sala 202 – Sarita Baracat localizada no Palácio Dante Martins de Oliveira – prédio da Assembleia Legislativa. 

A Plural é a Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência.

Trata-se de uma associação civil que reúne pessoas e empresas que atuam no refino de petróleo, armazenamento, distribuição e transporte de combustíveis e biocombustíveis. 

A proposta da CPI é ouvir um especialista do setor a respeito da complexidade da carga tributária e quais medidas podem ser consideradas viáveis para inibir a sonegação de impostos no setor de combustíveis. 

A CPI ainda planeja ouvir este ano os secretários de Estado Rogério Gallo (Fazenda) e Cesar Miranda Lima (Desenvolvimento Econômico). 

Também já foi solicitado aos tribunais superiores o compartilhamento de termos de colaboração premiada que apontam indícios de sonegação de impostos em Mato Grosso.

A CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal é presidida pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB) e conta ainda com a participação dos deputados Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), Janaina Riva (MDB), Carlos Avalone (PSDB) e Valmir Moretto (Republicanos). 


Da assessoria

Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Publicidade:
Redes Sociais